Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Round’ Category

Na última disputa, o fato de ter uma série totalmente virada para o universo nerd favoreceu Sheldon de The Big Bang Theory. Foi mais uma vitória unânime (sendo a outa conquistada por Patricia Arquette de Medium), dessa vez contra o simpático Hiro de Heroes. Será que alguém ainda assiste essa série?

Essa semana os homens continuam a disputar, mas por um título totalmene diferente: o de maior pegador. O cirurgião Christian Troy, de Nip/Tuck, contra o escritor Hank Moody de Californication. Um já está na estrada há cinco anos, enquanto o outro está em seu primeiro ano. Mas não espere por nenhuma jogada amadora…

Christian tem um senhor histórico: além de catar praticamente todas as suas clientes, ainda tem várias fantasias e vontades realizadas (que o diga aquela vez que transou com mãe e filha ao mesmo tempo). Hank também não fica muito atrás, sendo responsável por vários escândalos (como quando foi pego em flagrante pelo marido da garota em questão, logo no primeiro episódio).

Então faça a sua escolha. Na disputa dos maiores pegadores, quem vence essa?

Read Full Post »

Na última batalha, a mais disputada de todas, Blair conseguiu superar a malvadeza de Wilhelmina pelo título de mais bitch do mundo das séries. Foram oito votos a favor da Queen B, e apenas quatro para a diretora de arte da revista Mode. Pessoalmente, achei que a Wilhelmina fosse ganhar, mas tenho que concordar que a Blair merece o título.

Essa semana, a disputa muda de foco. Se anteriormente nós visitamos o mundo dos populares e poderosos, agora a gente vai para o completo oposto. Os homens assumem o lugar dessa vez, dando início a disputa dos nerds: Sheldon, de The Big Bang Theory, contra Hiro Nakamura, de Heroes.

Os dois já provaram o motivo de suas “nerdices”. Sheldon vive citando experiências científicas como metáforas do dia a dia, corrige seus amigos, usa roupas com referências à personagens do mundo dos quadrinhos, não perde tempo em esnobar os outros e fazê-los ter certeza de sua inteligência. Já chegou ao cúmulo de aprender mandarim só para poder enfrentar o chef de um restaurante chinês sobre o porquê de sua comida sempre vir errada. Para Sheldon, ser nerd não é só um estilo de vida, é praticamente uma religião.

Hiro também não pode ser deixado para trás. Sua fixação em querer salvar o mundo e as suas freqüentes observações para ver como o seu “eu” dos quadrinhos reage em determinadas situações são a base desse personagem que parece personificar o significado da palavra “nerd”. Além de ter trabalhado no setor de informática na empresa de seu pai, o herói ainda faz referências à séries nerds e seu grito de guerra é citado por 4 entre 5 fãs nerds do mundo das séries.

E então? Quem você acha que deve vencer essa?

Read Full Post »

Na disputa passada, Melinda Gordon de Ghost Whisperer não teve muitos problemas em manter seu status de musa do trash: perdeu unanimamente para Allison Dubois de Medium na categoria “mulheres que falam com mortos”. Foram cinco votos a zero. Parece que a sra. Dubois pode resmungar o suficiente que mesmo assim não conseguirá se tornar tão odiada quanto Melinda.

Essa semana a disputa continua nas mãos entre as mulheres. Por falar em mulheres, não pense que a batalha vai ser tão tranqüila. Quem disse que mulher é um sexo frágil, com certeza não estava pensando em Wilhelmina Slater, de Ugly Betty, e Blair Waldorf, de Gossip Girl.

A primeira faz de tudo para se tornar a editora-chefe da revista Mode, a bíblia dos fashionistas. E não mede esforços para conseguir o que quer, seja aliando-se a uma transexual filha de um dos donos da revista (sem se preocupar em pensar num jeito de se livrar dela, assim que percebeu que não ia conseguir o que queria), manipulou Christina para que levasse um documento à polícia, incriminando Bradford Meade (dono da editora da revista), virou amante do próprio e ainda o manipulou para conseguir o divórcio, tudo isso sem se esquecer do seu look e de suas rivais no mundo da moda, como a italiana Fábia. Wilhelmina não dá ponto sem nó!

Blair também não fica para trás. Para manter o lema da família Waldorf, Blair não aceita ser contrariada: está sempre certa e quer que todos tenham certeza disso. Infernizou a vida de Serena colocando todos contra a loirinha, fofocou que ela visitava uma clínica de reabilitação, fez Jenny quase ser presa pensando que tudo era só uma brincadeira, massacrou a irmã do Dan, fazendo-a perder o respeito do pai, a confiança das amigas, o namorado de fachada, entre muitos outros. Quando quer ser ruim, Blair consegue ser insuportável. E o pior: ela adora isso!

As duas prometem lutar com unhas e dentes (principalmente unhas). Qual delas é a mais bitch para você?

Read Full Post »

Já dizia o ditado popular, “não cante vitória, antes do fim do jogo”. Jack Donaughy não quis dar muita bola para esse conselho e acabou perdendo para Michael Scott de virada. Foram quatro votos para o chefe de The Office, contra dois para o executivo de 30 Rock. Para aqueles que duvidam do talento de Scott para o título de “Chefe Sem Noção” basta ver o season finale desta quinta temporada em que Michael dá uma pedra embrulhada com os dizeres “engula essa!” como presente de despedida a um de seus funcionários. Que amor, não?

Após alguns embates disputadíssimos, a disputa dessa semana também promete ser uma das mais memoráveis. Será que Melinda Gordon vai perder seu título de musa trash das séries? Jennifer Love Hewitt segura sua coroa com unhas e dentes com a sua atuação em Ghost Whisperer, produzido pela CBS e transmitido pela Sony. Nem o próprio canal brasileiro parece perdoar a atriz, fazendo questão de sempre alertar a sua atuação ruim.

Allison Dubois, no entanto, surge com todo o carinho que seu seriado Medium conquistou entre os fãs. Produzido pela NBC e exibido aqui também pela Sony, o programa conta as desaventuras da estagiária do escritório de promotoria e seu envolvimento com os casos criminais e com as seus problemas familiares. A loura tenta descobrir a identidade do serial killer que aterroriza a vizinhança, ao mesmo tempo que decide se a filha mais velha merece voltar sozinha ou não de casa. É claro que sempre sobra para o seu marido, que é constantemente interrompido de seus sonhos, e para a própria Allison, que não cansa de resmungar e fazer os outros acreditarem nos seus sonhos mediúnicos (mesmo estando sempre certa).

E então? Na batalha de “mulheres que falam com mortos”, quem leva a melhor?

Read Full Post »

Semana passada, tivemos a batalha entre os médicos durões que foi bastante disputada: foram cinco votos para Dra. Bailey contra quatro votos do Dr. Cox, resultando na vitória da nazista de Grey’s Anatomy. Essa semana, a luta continua, dessa vez entre os chefes sem noção.

Em The Office, todos os funcionários sabem que não há ninguém igual à Michael Scott. Nenhum outro chefe seria capaz de beijar seu próprio subordinado só para dizer que não é homofóbico, nenhum outro chefe faria uma gincana numa praia para decidir quem seria promovido, nenhum outro chefe criaria um prêmio para seus trabalhadores em categorias como, “O Tênis mais Branco”, entre muitas outras situações. Afinal de contas, “that’s what she said!”

Enquanto isso, o ambiente de trabalho em 30 Rock também não é dos mais normais. Jack Donaghy não quer nem saber as desculpas de Liz Lemon: se ele quiser um programa para uma participante de um reality show, ela escreverá e ponto. Aliás, muito do Mr. Donaghy, como diria Kenneth, vem da sua falta de escrúpulos. A luta pelo cargo de Don Geiss, a vontade de participar de um quadro no programa (mesmo que não consiga decorar falas), a coleção de jarros de biscoito: tudo faz parte desse chefe que diz que “a negociação é a melhor coisa desde a essência do capitalismo”.

Então, quem vence essa batalha entre chefes non-sense?

Read Full Post »

Lembram quando disse sobre a nova seção? Pois é essa mesmo que você está lendo. Em “Round”, dois personagens irão se enfrentar semanalmente e você escolhe aquele que mais gosta ou aquele que você acha que ganharia a disputa. Essa idéia eu tive há muito tempo, especificamente quando eu ia criar um site sobre desenhos animados (o que explica o logotipo ser um pouco cartunesco), mas só agora decidi revivê-la.

Para iniciar esta semana, decidi começar com dois médicos pesos-pesados. De um lado, o sempre sarcástico e desbocado, Dr Perry Cox, de Scrubs. Do outro, a pequena porém não menos perigosa, Dra. Miranda Bailey, a “nazista” de Grey’s Anatomy. Dr. Cox sai em desvantagem por não poder apelar para os apelidos como Susi, Leila, Barbie, porque… Bem.. Miranda é uma mulher, ao contrário de JD. Mas sua arma de cinismo e piadas irônicas continuam as mesmas. Bailey, por outro lado, tem o título de “Residente Chefe” e toda a sua trupe do Seattle Grace para lutar contra Perry. O apelido de “nazista” não surgiu à toa.

Então, quem você acha que ganha: o ranzina Dr. Cox ou a rígida Dra. Bailey? Deixo para vocês decidirem!

Read Full Post »